Maçonaria Críptica

Maçonaria Críptica

por Owen Louis Shanteau
General Grand Master 1975-1978
Os graus do Conselho são normalmente designados por graus Crípticos. Os graus Crípticos da Maçonaria são o grau de Mestre Real e de Mestre Escolhido. O grau de Super Excelente Mestre faz parte dos graus do Conselho mas nada tem a ver com a cripta ou com a abóbada. O grau de Super Excelente Mestre não é, em algumas jurisdições, necessário, no entanto, todos os Mestres Reais e Escolhidos devem, a si próprios, receber o grau quando existir ou for possível a sua conferência.
O nome Críptico dos graus tem a sua origem nas cenas dos graus de Mestre Real e Escolhido representadas na cripta debaixo do Templo do Rei Salomão. A palavra críptico que significa escondido é utilizada, neste sentido, para descrever os graus do Conselho.
Os graus Crípticos precedem historicamente os graus do Arco Real; esta é uma peculiaridade do Rito de York, o avanço aos graus está por vezes invertido e a ligação histórica nem sempre segue uma linha cronológica. No entanto, a luz e o conhecimento ganhos reflectem sempre o caminho percorrido. Isto é bom para o Rito de York pois obriga o Maçon Especulativo ao estudo continuado dos aspectos sublimes de cada grau e das suas cerimónias.

O Rito Críptico

Em Maçonaria, nenhum Rito conseguiu afirmar-se tanto em tão pouco tempo como o conjunto de graus conhecidos como Rito Críptico, também muitas vezes denominados de Maçonaria Críptica. O completar da história da alegoria maçónica, a beleza do trabalho ritual e o significado do conteúdo de cada um dos graus conferidos num Conselho de Maçons Crípticos contribuíram e continuam a contribuir até hoje para a sua popularidade.
Através de alegorias ou histórias, a Maçonaria ensina aos Companheiros os seus ideais. Esta filosofia, de forte conteúdo moral e religioso, não transforma a Maçonaria numa religião ou num seu substituto, mas obriga a que, para ser membro da Maçonaria, seja declarada a crença em Deus e na vida eterna, tornando imperativo que o candidato professe pessoalmente a Fé num Ser Supremo antes de se tornar Maçom.
A Maçonaria não tenta alterar as crenças de cada um, nem oferece uma teologia ou um plano de salvação. Contudo, oferece um plano moral possível de aplicação neste mundo, deixando ao Maçon a faculdade de procurar na sua religião a salvação num mundo alieno e futuro.
A história da Antiga Maçonaria Críptica centra-se na preservação, perda e recuperação da “Palavra”, que, na alegoria maçónica, representa a busca do Homem por um objetivo para a vida através do conhecimento da natureza de Deus. Nas Lojas Azuis, a Maçonaria ensina simbolicamente a todos os Maçons como a “Palavra” foi perdida, e a esperança na sua recuperação. Nos Capítulos, a Maçonaria do Arco Real ensina a todos os Companheiros como a “Palavra” foi redescoberta. Nos Conselhos, a Maçonaria Críptica completa a história e ensina a todos os Companheiros como a “Palavra” inicial foi preservada.

Origem dos Graus Crípticos

Os graus de Mestre Real e Mestre Escolhido surgiram há cerca de 200 anos; no entanto, como acontece em muitos graus da Maçonaria, a sua origem não está ainda suficientemente esclarecida. Contudo, o facto é que até hoje estes dois graus, também chamados graus da Preservação, atingiram um crescimento significativo, uma vez que um em cada dois Companheiros Mestres do Arco Real é também Mestre Real e Escolhido.
Existem relatos de viagens de Companheiros que, empenhados na instrução dos obreiros das Lojas Azuis e dos Companheiros do Arco Real, conferiam também os graus de Mestre Real e Mestre Escolhido, muito embora como graus separados. Existe mesmo o registo de um Supremo Conselho do Rito Escocês que incluiu o grau de Mestre Escolhido como um dos seus graus "paralelos".
No entanto, esta separação entre o grau de Mestre Real e Mestre Escolhido iria durar pouco tempo. Em 1809, na cidade de Nova Iorque, é formado o primeiro Conselho, Columbiam Grand Council, No. 1. Dez anos mais tarde, em 1819, no estado do Connecticut, nasce o primeiro Grande Conselho.
Em 1870, é formado o primeiro General Grand Council para os Estados Unidos da América. Hoje em dia, o General Grand Council of Cryptic Masons International conta como associados a maioria dos Grandes Conselhos dos Estados Unidos da América assim como muitos dos Conselhos e Grandes Conselhos fora do Continente Norte-americano.

O nome Críptico

Os graus do Rito de York dividem-se em Simbólicos (Loja de Mestres Maçons), Capitulares (Capítulo de Maçons do Arco Real), Crípticos (Conselho de Maçons Crípticos) e Cavaleirescos (Comenda de Cavaleiros Templários). O Rito Críptico, ou graus crípticos, tem a sua origem nos graus de Mestre Real e Mestre Escolhido que ocorrem na Cripta sob o Templo do Rei Salomão. A palavra Críptico significa escondido, daí a sua utilização na descrição destes graus. O “último grau dos graus crípticos”, o grau de Super Excelente Mestre, no entanto, não é críptico, uma vez que a acção do ritual não cumpre o requisito de ter o seu desenrolar na Cripta do Templo do Rei Salomão. Deve, por isso, ser considerado como um grau paralelo ao Rito Críptico, uma vez que não possui conexão, quer histórica, quer simbólica, com os graus de Mestre Real e Mestre Escolhido.

A Abóbada e os Mistérios

Todos os estudiosos da Bíblia e arqueólogos conhecem as abóbadas ou criptas sob o Templo do Rei Salomão. No entanto, será pouco provável que os Graus Maçónicos tenham sido, de facto, conferidos naquelas abóbadas. Contudo, ao longo da história da Maçonaria a lenda foi persistindo. Polémicas à parte, o que podemos afirmar é que de uma forma direta ou indireta estas lendas formam uma fantástica alegoria.
 Ao escrever sobre a abóbada Albert G. Mackey afirma: " The vault was, therefore, in the ancient mysteries, symbolic of the grave; for initiation was symbolic of death, where alone Divine Truth is to be found. Freemasons have adopted the same idea. They teach that death is but the beginning of Life; that if the first, or evanescent Temple of our transitory life be on the surface, we must descend into the secret vault of death before we can find that sacred deposit of Truth, which is to adorn our second Temple of Eternal Life."
Este ensinamento, à primeira vista invulgar, não o é de facto, uma vez que, na Maçonaria, um dos requisitos prévios para a iniciação, como afirmámos anteriormente, inclui a crença em Deus e na vida eterna.

grau de Mestre Real

por Owen Louis Shanteau
General Grand Master 1975-1978
O grau de Mestre Real, primeiro grau do Conselho, é extremamente impressivo e contém uma valiosa lição, pertença da Antiga Maçonaria. Neste grau, Hiram Abif está vivo e os sublimes ensinamentos do trabalho necessário na terra e o fim válido para a vida são incutidos no candidato. A tragédia da sua morte antecipada e a grande perda sofrida pela Maçonaria é de novo colocada diante de nós. As alfaias contidas no Santo dos Santos do Templo de Salomão incluindo a Arca da Aliança, são explicadas na palestra do grau de Mestre Real, um conhecimento que é essencial para todos os Companheiros que estão desejosos de compreender por completo os graus precedentes da Maçonaria. Os personagens principais são o Rei Salomão e os seus associados.

grau de Mestre Escolhido

por Owen Louis Shanteau
General Grand Master 1975-1978
O grau de Mestre Escolhido é dramatizado a partir de um dos incidentes ocorridos durante a construção do Templo. Os nossos três Antigos Grão-Mestres, Salomão, Rei de Israel, Hiram Rei de Tiro e Hiram Abif estão encarregues de um importante trabalho e um dos mais particulares amigos do Rei Salomão é avançado no trabalho da construção do Templo. Os segredos contidos neste grau tornam claros os graus precedentes. O grau de Mestre Escolhido tem lugar na Abóbada Secreta e o conhecimento revelado é benéfico para aqueles que, na Maçonaria, procuram mais luz e conhecimento. Este grau, acredita-se que, teve a sua origem num grau similar da Maçonaria do Rito Escocês Antigo e Aceite. O grau de Mestre Escolhido é altamente dramático e muito interessante e completa o círculo da perfeição da Antiga Maçonaria.

grau de Super Excelente Mestre

por Owen Louis Shanteau
General Grand Master 1975-1978
O grau de Super Excelente Mestre é o mais impressivo e bonito da Maçonaria. Refere-se aos últimos dias do reinado de Zedequias, ultimo rei de Judá, e ao seu castigo por desobedecer aos mandamentos de Deus. Pela sua falha na escuta da profecia de Jeremias a cidade e o Templo de Deus são destruídos. Fidelidade a uma confiança reposta é uma das maiores lições ensinadas no grau de Super Excelente Mestre e torna possível a fundação de um dos maiores dramas da história do Antigo Testamento.
O grau de Super Excelente Mestre requer um grande elenco para que a sua dramatização seja executada de forma correcta. No entanto, todos os Companheiros Mestres Reais e Escolhidos devem, a si próprios, o avanço ao grau de Super Excelente Mestre.

A Maçonaria Críptica no Mundo

O Rito Críptico existe de uma forma generalizada em todo o mundo, apesar de apenas em Inglaterra, Escócia, Canadá, Nova Zelândia e Estados Unidos existirem estruturas dirigentes. Na Inglaterra, os Graus Crípticos são controlados por um Conselho Geral dos Graus Crípticos. Na Escócia, é o Supremo Grande Capítulo do Arco Real que tem a jurisdição sobre os graus Crípticos, assim como sobre o grau de Royal Arch Mariner e o grau de Cavaleiro do Oriente e do Ocidente; os Conselhos do Rito Críptico estão ligados aos Capítulos. É interessante notar que, enquanto a Escócia recebeu os primeiros três graus de fontes americanas, o grau de Três Vezes Ilustre Mestre, retomado recentemente nos Estados Unidos, é de origem escocesa. Na Nova Zelândia, a organização é semelhante à da Escócia, com o Supremo Grande Capítulo do Arco Real da Nova Zelândia a ter jurisdição sobre a Maçonaria Críptica. Os Conselhos da Nova Zelândia conferem quatro graus: Mestre Escolhido, Mestre Real, Muito Excelente Mestre e Super Excelente Mestre (concedidos por esta ordem).

O trabalho dos Maçons Crípticos

A Maçonaria procura melhorar a comunidade melhorando o indivíduo. Neste sentido, os Conselhos de Maçons Crípticos trabalham em conjunto com as Lojas, Capítulos e Comendas, possibilitando deste modo um maior número de oportunidades para melhorar as capacidades dos Companheiros em liderança, oratória, relações inter-pessoais e administração, de modo a permitir a todos os maçons tornarem-se melhores líderes na sua carreira ou comunidade. Os Conselhos trabalham também com outros grupos maçónicos em projetos de serviço comunitário no sentido de demonstrar os ensinamentos maçónicos como um modo de vida.
A Cryptic Masons Medical Research Foundation, incorporada em 6 de Março de 1986, no estado de Oklahoma, e localizada atualmente na Indiana University School of Medicine, em Indianapolis, no Estado de Indiana, foi criada pelo General Grand Council of Cryptic Masons International para dar aos Maçons crípticos uma oportunidade de transformar a filosofia maçónica numa prática viva. Atualmente, a Fundação trabalha com investigadores na área da prevenção da arteriosclerose. Este trabalho coloca anualmente milhares de dólares à disposição dos investigadores para travar um dos maiores flagelos mundiais: a arteriosclerose e a doença cardíaca.