Rito de York

 

all-bodies-logo2

RITO DE YORK

O Rito de York, ou mais correctamente, o Rito americano, tem por base a Maçonaria praticada no início do século XVIII. A formação da primeira Grande Loja da Inglaterra em 1717 especificava que as lojas apenas conferiam os graus de Aprendiz, Companheiro e Mestre Maçon, considerando todos os outros graus como espúrios. No entanto, muitas lojas conferiam, de facto, outros graus, considerados parte integrante da Maçonaria, em particular o grau de Mestre do Arco Real, formando em 1751 a sua própria Grande Loja, denominando-se a si próprios como “Antigos” por oposição à ”Grande Loja dos Modernos “. Com a fusão, em 1813, das duas Grandes Lojas na Grande Loja Unida da Inglaterra, as lojas concordaram que apenas os três primeiros graus da Maçonaria seriam praticados pelas Lojas Azuis, contudo o grau de Mestre do Arco Real permaneceria ligado a estas lojas através de Capítulos que possuiriam o mesmo número que as Lojas, muito embora funcionando como um corpo separado. Deste modo, ao contrário do Rito Escocês Antigo e Aceite, que reivindica o poder de conferir os três primeiros graus da Maçonaria, em adição àqueles sob a sua jurisdição, no Rito de York é reconhecido o facto de que os três primeiros graus e o grau de Mestre do Arco Real, apesar de separado das Lojas Azuis, estão ligados e são concordantes com a Antiga Maçonaria praticada nas Lojas Azuis. Em Inglaterra é prática na Maçonaria, considerar que um membro da Ordem não está na posse de todos os graus da Antiga Maçonaria até à sua exaltação ao grau de Mestre do Arco Real.
Nos Estados Unidos, as primeiras Lojas americanas operavam de um modo semelhante até à criação do General Grand Chapter of Royal Arch Masons. Que durante um período, na história dos Estados Unidos, controlava também os graus Crípticos através das jurisdições estaduais do Grande Capítulo, facto que permaneceu até à criação do General Grand Council of Cryptic Masons International. No entanto, hoje em dia, nos estados de Virginia e West Virginia, os graus de Mestre Real e Mestre Escolhido permanecem ainda na dependência dos respectivos Grandes Capitulos estaduais. As Ordens de Cavalaria, desde o início do século XIX nos Estados Unidos que são controladas pelo Grand Encampment of Knight Templars of the United States of America. Todos os três corpos são tecnicamente entidades maçónicas autónomas, e apenas o requisito da participação dos Companheiros do Rito de York no Arco Real liga os graus Crípticos e as Ordens de Cavalaria.
Apêndices aos corpos rituais do Rito de York existem diversos corpos maçónicos adicionais, a maioria dos quais apenas acessíveis por convite. A participação em muitos destes corpos rituais baseia-se na participação dos Companheiros nos Capítulos do Arco Real, muito embora alguns tenham associações baseadas em outros corpos rituais do Rito de York, ou a necessidade eventual de pertencer a todos os corpos rituais do Rito de York. Muitos destes graus são encontrados em outras jurisdições fora dos Estados Unidos, no entanto, alguns são exclusivamente americanos na sua origem.