Antigos Grão-Mestres

Grande Conselho de

Mestres Reais e Escolhidos de Portugal


É sempre difícil saber por onde começar a escrever um texto de homenagem, devida, aos Ilustríssimos Antigos Grão Mestres do Grande Conselho de Mestres Reais e Escolhidos de Portugal. Quais os pontos fortes que devemos destacar? Quais as características que devemos colocar em destaque deste ou daquele Ilustríssimo Antigo Grão Mestre? Devemos destacar, pelo trabalho realizado, de uma forma particular, este ou aquele Ilustríssimo Antigo Grão Mestre?

Não podíamos escrever um texto sobre os Ilustríssimos Antigos Grão Mestres do Grande Conselho de Mestres Reais e Escolhidos de Portugal sem deixar aqui uma palavra, particular, de agradecimento ao Ilustríssimo Companheiro J. Joaquim Vieira P. C., pelo esforço, empenho e dedicação que colocou na tarefa da introdução, em Portugal, dos graus Capitulares do Rito de York e, neste caso, particularmente, dos graus Crípticos, de cujo Grande Conselho de Mestres Reais e Escolhidos de Portugal - constituído por Carta Patente assinada pelo Most Puissant General Grand Master, M.P. Companion Orwille E. Wesseler, a 1 de Setembro de 1998 - foi o seu primeiro Ilustríssimo Grão Mestre.

No entanto, acreditamos que todos os Ilustríssimos Antigos Grãos Mestres do Grande Conselho de Mestres Reais e Escolhidos de Portugal deixaram um legado importante durante o período do seu mandato. Este Grande Conselho a todos deve uma palavra de agradecimento, pela visão, dedicação e esforço no desenvolvimento da Maçonaria Críptica em Portugal.

O compromisso de todos os Ilustríssimos Antigos Grão Mestres para com a Maçonaria Críptica em Portugal e para com este Grande Conselho, em particular, permitiu, passados quase vinte anos da sua criação, a construção de um edifício maçónico capaz de responder aos desafios que este novo século coloca a todos os Companheiros da Maçonaria Críptica.

Hoje, na sociedade contemporânea, marcada por uma revolução tecnológica, a Maçonaria enfrenta novos desafios, a democratização do acesso ao conhecimento, as milhares de entradas a que podemos ter acesso sobre qualquer assunto através de uma simples pesquisa, num qualquer motor de busca, na world wide web, leva à necessidade de adaptação da Maçonaria do século XXI às transformações ocorridas e à assumir não só a sua dimensão física mas também a sua dimensão digital.

Uma Maçonaria que não se adapta é uma estrutura incapaz de acompanhar os desafios que o século XXI coloca à sociedade actual e de contribuir para o desenvolvimento das capacidades de cada um dos Companheiros. Partilhar ideias, transformar a identidade da Maçonaria através de cada acção, por mais pequena que seja, tirar a Maçonaria da prateleira, colocar os valores maçónicos em acção, defendendo a honra da pertença à Ordem e a alegria do “modo de vida” maçónico, são passos essenciais para o continuar da construção e preservação da Maçonaria Críptica em Portugal. 

A todos os Ilustríssimos Antigos Grão Mestres do Grande Conselho de Mestres Reais e Escolhidos de Portugal expressamos a nossa gratidão e o desejo de que sejamos sempre capazes de continuar a honrar a memória de todos e, pelos séculos dos séculos, a preservar e a manter os usos, costumes, tradições e rituais da Maçonaria Críptica.

Por último, não podíamos terminar sem uma palavra relativa ao Ilustríssimo Companheiro J.D. Pinheiro, Antigo Grão Mestre do Grande Conselho de Mestres Reais e Escolhidos de Portugal, que partiu já para além do Nono Arco. Da sua capacidade e determinação muito havia ainda a esperar. A morte, não é um assunto para ser tratado com ligeireza, ninguém pode escapar ao seu inexorável destino. Esquecemos, por vezes, que caminhamos sobre as cinzas das gerações que partiram antes de nós e para as quais, no devido tempo, devemos contribuir.

 

Este é talvez o maior estímulo que podemos encontrar para uma boa utilização do nosso tempo e das nossas faculdades para que, de facto, possamos construir com afinco enquanto durem as nossas forças e trabalhar para completar aqui o nosso trabalho antes que chegue o Sabbath eterno.

 

Que o Supremo Grão Mestre graciosamente presida sobre todos os nossos Conselhos e conduza sempre as nossas acções de acordo com a sua vontade, aprovação e bênção.



1997-2001

Antigo Grão-Mestre


Ilustríssimo Companheiro Joaquim J. V. Pinto Coelho

Grande Conselho de Mestres Reais e Escolhidos de Portugal.

2001-2005

Antigo Grão-Mestre


Ilustríssimo Companheiro José Francisco Moreno

Grande Conselho de Mestres Reais e Escolhidos de Portugal.

Actualmente a desempenhar o lugar de Right Eminent Departament Commander (2018-2021), Europe-África Department do Grand Encampement of Knights Templar o Ilustríssimo Companheiro e Senhor Cavaleiro José Moreno desempenhou entre os anos de 2010-2014 as funções de Muito Respeitável Grão Mestre da Grande Loja Legal de Portugal / Grande Loja Regular de Portugal. Natural de Bragança, 23 de Setembro de 1953. Advogado e Gestor. Integrou diversos Gabinetes Governamentais. Membro de Órgãos Sociais de Empresas, Instituições e Associações de carácter social e cultural. Iniciado na Maçonaria em 1992, na R.L. Mestre Affonso Domingues, onde ainda hoje é membro efectivo. Desempenhou o cargo de Venerável Mestre nas RR.LL. Luz do Norte, Anderson, Bispo Alves Martins, Mestre Affonso Domingues e Mercúrio. Peticionário de 15 RR. LL. Membro honorário de diversas Lojas Nacionais e Estrangeiras. Na GLLP/GLRP desempenhou os seguintes ofícios: Assistente do Grande Superintendente do Templo, Grande Superintendente do Templo, Grande Inspector, Grande Porta Gládio (o primeiro eleito), Vice-Grão Mestre.



2005-2007

Antigo Grão-Mestre


Ilustríssimo Companheiro João A. N. G. Damião Pinheiro

(n. 03.01.1959 - m. 06.04.2012)
Grande Conselho de Mestres Reais e Escolhidos de Portugal.

2007-2009

Antigo Grão-Mestre


Ilustríssimo Companheiro Júlio Meirinhos Santana

Grande Conselho de Mestres Reais e Escolhidos de Portugal.

O Ilustríssimo Companheiro Júlio Meirinhos desempenha desde 2014 as funções de Muito Respeitável Grão Mestre da Grande Loja Legal de Portugal / Grande Loja Regular de Portugal. Iniciado na R. L. Porto do Graal, n.º 2, em 1992, desempenhou na Grande Loja Legal de Portugal / Grande Loja Regular de Portugal os seguintes cargos e funções: Venerável Mestre da R.L. Luz do Norte, nº 21, Venerável Mestre Fundador da R. L. Rigor, nº 57, Assistente de vários MM. RR. Grão-Mestres, Vice Grão-Mestre de vários MM. RR. Grão-Mestres, Grande Representante da Grande Loja de Mestres Maçons de Marca de França Grande Representante da Grande Loja da Holanda, Membro honorário de diversas Lojas Nacionais e Estrangeiras. Nas estruturas de Altos Graus desempenhou as seguintes funções e cargos: Sumo-Sacerdote do Capítulo nº 6, Mosteiro Castro de Avelãs, Ilustre Mestre do Conselho nº 3, S. Bartolomeu, Eminente Comendador da Comenda nº 3, Cristóvão Colombo, Presidente da Ordem da Rosa, Membro da Ordem dos Sumo-Sacerdotes Ungidos e Consagrados, Membro da Ordem da Trolha Grande Sumo-Sacerdote do Supremo Grande Capítulo do Arco Real de Portugal, Grão-Mestre do Grande Conselho de Mestres Reais e Escolhidos de Portugal, Generalíssimo da Grande Comenda de Cavaleiros Templários de Portugal, Grau 33º do Supremo Conselho para Portugal dos Soberanos Grande Inspectores Gerais do 33.º e Último Grau do Rito Escocês Antigo e Aceite, Patriarca Inspector Geral do 33º e último grau do Excelso Conselho da Maçonaria Adonhiramita para Portugal Digno Cavaleiro Sacerdote da Ordem dos Cavaleiros Templários Sacerdotes do Santo Arco Real. Possui as seguintes Condecorações: Grande Oficial da Ordem General Gomes Freire de Andrade, Grã-Cruz da Ordem General Gomes Freire de Andrade, Assistente de Grão-Mestre de Honra, Vice Grão-Mestre de Honra, Grão-Mestre de Honra da Grande Loja Maçónica do Estado de S. Paulo, Grão-Mestre de Honra da Grande Loja Maçónica do Estado do Pará, Comenda Comemorativa dos 186 anos do Supremo Conselho do Grau 33 do Rito Escocês Antigo e Aceito para a República Federativa do Brasil, Membro honorário do Excelso Conselho da Maçonaria Adonhiramita para o Brasil, Grande Oficial de Honra da Grande Loja do Reino de Marrocos, Comenda especial "90 anos" da Grande Loja Maçónica de Minas Gerais, Comenda Mário Behring da Grande Loja Maçónica de Minas Gerais, Grão Mestre de Honra da Grande Loja Maçónica de Mato Grosso Grão Mestre de Honra do Grande Oriente do Brasil Acre, Federado ao Grande Oriente do Brasil, Comenda Patriarca Mártin Guia do Excelso Conselho da Maçonaria Adonhiramita para Portugal e Grão Mestre de Honra do Grande Oriente do Brasil.



2009-2011

Antigo Grão-Mestre


Ilustríssimo Companheiro Joaquim Manuel Cabido Baptista Mota

Grande Conselho de Mestres Reais e Escolhidos de Portugal.

O Ilustríssimo Companheiro Joaquim M. Mota iniciou e concluiu o percurso no Corpo Ritual do Rito de York da Maçonaria Críptica no Conselho nº 1, Mosteiro Flor da Rosa, de Janeiro a Março de 2000. Em Fevereiro de 2002 foi, em New Jersey, consagrado no grau de Super Excelente Mestre. Em 2007 recebeu a Ordem da Trolha de Prata e em 8 de Março de 2014 passou a pertencer à Ordem da Abobada Secreta. De 2003 a 2007 desempenhou as funções de Capitão da Guarda, Director do trabalho, Mestre Delegado e Ilustre Mestre do Conselho nº 1, Mosteiro Flor da Rosa. No mesmo período foi Auxiliar do Conselho Mosteiro da Ordem de Santiago e do Capítulo Mosteiro da Paz. Foi Vice Grande Arquivista em 2002, Grande Arquivista de 2003 a 2007 e Vice Grão Mestre de 2007 a 2009. É membro de Honra do Mosteiro de Santiago e do Grande Conselho Críptico da Roménia. Tem sido o Três Vezes Ilustre Mestre da Ordem da Trolha de Prata desde 2010. Foi Embaixador do Grande Conselho Críptico Internacional no triénio 2015 a 2018 e é membro permanente do General Grand Council of Cryptic Masons, International. Na GLLP/GLRP, o percurso de Aprendiz (18 JUN 98) a Mestre foi feito na R.L. Europa nº 3. Instalado em 2002 na R.L. Harmonia nº 41 (R.Y.), foi mais oito vezes Venerável, 6 por eleição e 3 por despacho/decreto do M.R.G.M. Esses veneralatos foram cumpridos, 4 em lojas do Rito Escocês Rectificado, 2 do Rito de York e uma de cada um dos restantes 3 ritos. Foi fundador das R.L. Harmonia nº41 (R.Y.); King Edward nº45 (R.E.) - 2ª vez e José Bonifácio Andrada e Silva nº 108 (R.A.). É honrado por ser mestre auxiliar de várias lojas e de honra de bastantes. Pertenceu ás RR.LL. Encontro (nº 39) / Encuentro (nº 99 da G.L.E.) e Oldest Ally (nº 9524 da G.L.U.I.). Foi Vice Grande Superintendente e Guardião do Templo por um mandato e Grande Superintendente por onze anos. Foi Grande Mestre de Cerimónia e Grande Venerável Mestre Instalador e presentemente (2018/2019) é Chanceler das Ordens Honorificas. Foi distinguido com o Grau de Cavaleiro da Ordem General Gomes Freire de Andrade e com o diploma de Mérito Maçónico. É Grande Superintendente e Guardião do Templo e Assistente de Grão Mestre de Honra. Presentemente trabalha na Respeitável Loja Fernando Pessoa nº 1. Desde 2008 pertence à Ordem do Monitor Secreto onde foi Supremo Ruler no ano de 2018. No corpo ritual do Arco Real fez o percurso ritual no ano de 1999, no Capitulo nº 1, Mosteiro de Alcobaça, e foi feito Mestre Ungido e Consagrado no ano de 2006. Aí desempenhou todas as funções até ser eleito por duas vezes Sumo Sacerdote. Foi auxiliar dos Capítulos nº 3 e nº 5 respectivamente Mosteiro dos Jerónimos e Mosteiro da Paz. Foi Vice Grande Secretário, Grande Secretário e Grande Rei do Supremo Grande Capítulo do Arco Real de Portugal. De 2017 a 2020 foi Presidente da Ordem dos Sumos Sacerdotes Ungidos e Consagrados. É membro de Honra dos Capítulos nº 3 e nº 5, da Ordem do Rei Salomão de Itália, Mestre de Honra do S.G.C.A.R.P. e Grande Sumo Sacerdote de Honra do S.G.C.A.R.P. É detentor da International Royal Arch Medal e da Ephraim Kirby Medal do General Grand Chapter Royal Arch Masons, International. Na Grande Comenda de Cavaleiros Templários fez o seu percurso, em 2000, na Comenda nº 1, Henrique, o Navegador, e aí desempenhou todas as funções até ter sido eleito Comendador em 2009. Na Grande Comenda desempenhou sequencialmente as funções de Vice Grande Arquivista, Grande Arquivista, Vice Grande Arquivista, Grande 1º vigilante. Foi eleito Grande Capitão General, Grande Generalíssimo (2 vezes) e Grande Comendador (2 vezes) e consequentemente foi Grão Mestre da Ordem Gualdim Pais. É membro de Honra da Comenda nº 4, Nossa Senhora de Guadalupe, e da Grande Comenda Ferdinand I da Roménia, assim como da Grande Comenda de Itália. É também Grande Comendador de Honra da G.C.C.T. de Itália. Foram-lhe atribuídas a Medalha de Grande Oficial e o Grande Colar da Ordem Gualdim Pais. Também é detentor da Medalha de Bronze de Mérito da G.E.K.T.U.S.A. e a Dignidade de Honra da Ordem de Comendadores Cavaleiros do Templo da Grand Encampment of Knights Templar of the USA. No Grande Acampamento de Cavaleiros Templários dos Estados Unidos da América (G.E.K.T.U.S.A.) foi representante da EYE Foundation, membro da Knights Templar Cross of Honor em 2009, do Tabernáculo Rose of Sharon nº 2 e do Tabernáculo nº 1. Fundador dos Tabernáculos Cristovan Colon nº LXXVII de Itália onde foi Prelado, VII Pilar e Mestre de Cerimónias e do Tabernáculo Cruz de Cristo nº LXXXI de Portugal onde foi o 1º Preceptor e posteriormente Tesoureiro e Secretário. Na Ordem da Cruz Vermelha de Constantino é membro 4659 do Grande Conclave Imperiale pour la France e fundador do Conclave nº 6, Henrique de Borgonha, onde desempenhou as funções de Marechal, Chanceler, Tesoureiro e Prelado. Foi eleito Eusébio e Muito Poderoso Soberano (2 vezes). Foi Grande Porta Bandeira do Grande Conclave Imperial. Na S.R.I.L. é fundador e fez o seu percurso ritual no Colégio Turman Pace Jr. nº 1, tendo sido Condutor, Declarante, Celebrante, Adeptus Chefe e é presentemente 2º Supremo Magus Júnior. Em 2019 foi distinguido com a Grande Cruz. Iniciou o percurso no Regime Escocês Rectificado em 2005 tendo sido consagrado Cavaleiro Benfeitor da Cidade Santa em 2009. Desempenhou várias funções tendo sido designado Adjunto do GP para a Grande Chancelaria em 2014. No ano seguinte foi eleito Grande Chanceler e em 2019 foi nomeado 2º Grão Prior Adjunto. Entrou para o Rito Escocês Antigo e Aceite em 2010 e em 2015 foi-lhe atribuído o Grau 33. Em 2018 foi designado Grande Almoxarife adjunto e Vogal da Comissão de Instalações e Templos. Em 2015 foi-lhe atribuída a medalha de Mérito e em 2018 a dignidade de Grande Oficial da Ordem de Cavaleiro de Ramsay. No Rito Adonhiramita foi feito grau 33 em 2012 passando a desempenhar a função de Grande Hospitaleiro. No ano seguinte passou a ser o Delegado Litúrgico da 3ª Região.



2011-2013

Antigo Grão-Mestre


Ilustríssimo Companheiro Vítor Duarte

Grande Conselho de Mestres Reais e Escolhidos de Portugal.

2013-2015

Antigo Grão-Mestre


Ilustríssimo Companheiro Amadeu F. Paiva

Grande Conselho de Mestres Reais e Escolhidos de Portugal.

2015-2017

Antigo Grão-Mestre


Ilustríssimo Companheiro Aníbal Bento

Grande Conselho de Mestres Reais e Escolhidos de Portugal.

2017-2019

Antigo Grão-Mestre


Ilustríssimo Companheiro José F.A. de Oliveira Costa

Grande Conselho de Mestres Reais e Escolhidos de Portugal.